De que lado nós estamos?

terça-feira, 20 de março de 2012


“Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito...” (Jô 3,16).


É normal que uma mãe tenha imenso amor por seus filhos. Por eles, ela se dedica de modo total: prepara-lhes a comida, cuida da saúde deles, fica preocupada quando demoram a voltar para casa, dá bons conselhos, corrige o que está errado. A mãe quer o bem de seus filhos. Ela deseja que sejam felizes. Por amor, doa-se totalmente por eles.

Mais do que uma mãe amorosa, Deus ama sem medida a nós, seus filhos e filhas, A prova desse amor é que Deus enviou ao mundo o seu Filho único, Jesus Cristo. Ele veio como luz, indicou-nos o caminho da bondade, da honestidade e do amor. Disse que o ódio, a violência, a falta de respeito ao próximo estão descartados do seu reino. Jesus deu-nos a mais alta prova de amor: morreu na cruz por nós.

Ora, Jesus fez bem a sua parte. Agora, Deus Pai quer e espera uma resposta positiva de cada um de nós. Muitos aceitam a sua proposta e ficam do lado da Luz, que é o próprio Jesus. Outros, porém, fazendo mau uso da liberdade, escolhem as trevas do erro, da injustiça, enfim, do mal. Quanto a nós, seguidores de Jesus, vamos dar-lhe uma resposta de amor: ficar com Ele, fazer o que Ele nos ensina e praticar o bem.


“Quem age conforme a verdade aproxima-se da luz, para que suas ações sejam vistas, porque são feitas como Deus quer” (Jô 3,21)


(Pe. Luiz Miguel Duarte)