Eu vi, eu vi o Senhor

domingo, 7 de abril de 2013
O ano ra nos idos dos anos 90; o local, um convento; o evento: Um curso da extinta Escola de Evangelização 2000. Estava iniciando minha caminhada. Muita curiosidade, vontade de aprender. Fiquei sabendo que o curso era interno e duraria uma semana (um tédio! pensei), mas logo no primeiro dia, no final das atividades, houve uma oração muito linda, uma oração conduzida por uma senhora cheia do Espírito Santo. Ao meu lado, estava um seminarista. Nesta oração, foi declarado que o Senhor curava um rapaz e confirmava a sua vocação. Eu estava com um olho fechado e outro aberto (curioso). Ao final, fizemos um jejum de palavras e fomos dormir. o seminarista estava dividindo o quarto comigo. Ele deitava na parte de baixo do beliche e eu, na parte de cima. Ao me deitar, deixei a porta do quarto sem a chave (aberta), pois havia pensado: "alguém pode querer entrar aqui no quarto para nos chamar." Deitei, adormeci, mas acordei com uma forte luz. Abri meus olhos com dificuldade, olhei para baixo do beliche e vi o seminarista, também acordado, procurando ver o que era aquela luz. Tentei olhar para a luz e quando consegui fixar nela, meus olhos, vi aquele homem surgindo em meio a luz. Usava uma túnica branca, era alto (devia ter mais de 2 m) e seu cabelo era castanho. Não dava para ver o seu rosto, minha cabeça estava levantada e imediatamente reconheci quem era aquele homem. Quando eu fui falar o seu nome, minha voz simplesmente, não saía. Ele foi se dirigindo aonde eu estava, esticou a sua mão direita para me tocar, percebi a marca do prego, e ele tocou no meu peito. Imediatamente, senti várias fisgadas se estendendo das pontas dos meus dedos das mãos e dos pés, até atingir todo o meu corpo e apaguei. na manhã seguinte, acordei, pensando que eu tivera um belo sonho, mas o seminarista me perguntou: "Você esteve andando pelo quarto, ontem à noite?". "Não." respondi, logo ele me adiantou: "sabe aquele rapaz que havia sido curado e que teve a vocação confirmada?" "Sim." respondi. "Pois bem, aquele rapaz era eu. Mas eu falei para o Senhor, que se fosse verdade, Ele me comprovaria ainda naquela noite." Daí, surpreso, eu falei: "Não só Ele te mostrou, como Ele me utilizou como testemunha para tal e acabou me curando de algo que eu desconhecia." Não havia dúvidas, ERA JESUS, que estivera naquele momento. Daí surgiu uma grande amizade entre eu e aquele seminarista, até à sua ordenação. Depois, ele foi para longe e perdemos contato. Hoje, temos uma certeza: Aquela visita, foi a de JESUS MISERICORDIOSO e desde então, sempre que na minha vida as coisas andam difíceis ou quando o mundo tenta me dizer o quanto sou pecador e não presto, vem em minha mente, a presença do Senhor. Hoje o Padre (o qual não sou autorizado a dizer o nome), é dedicado à Jesus Misericordioso e eu sou, Alexandre Tadeu. E eu vi, o Senhor. Eu vi Jesus, curando o seu povo. Confie na Misericórdia do Senhor Jesus! Eu Vi o Senhor Ricardo Sá Composição: Ricardo Sá Se eu não tivesse visto aquele jovem dizer: Não uso mais drogas! Se eu não tivesse ouvindo aquele homem dizendo: Eu creio em deus! Se eu não tivesse ouvido aquela música Tão cheia da força de deus, Capaz de libertar, curar o povo e levá-lo ao louvor! Mas eu vi, eu vi o senhor, eu vi jesus curando o seu povo! Mas eu vi, eu vi o senhor, eu vi jesus aqui! Se eu não tivesse visto aquela paz em meio a tanto sofrer! Se eu não tivesse visto o perdão No abraço entre lágrimas. Se eu não tivesse visto aquela jovem que já voltou a andar! Se eu não tivesse chorado a vitória Daquela família que voltou a se amar! Mas eu vi... Se eu não tivesse ouvido um sacerdote Tão cheio do poder de deus! Se eu não tivesse visto o milagre Da cura daquela mulher que voltou a viver! Mas eu vi... Por isso eu creio, creio sim, Com todas as forças que, às vezes, nem tenho Eu creio, creio sim, eu vi o senhor aqui! Mas eu vi, eu vi, o senhor, Eu vi jesus curando o seu povo! Mas eu vi, eu vi, o senhor, Eu vi jesus aqui! Mas eu vi...