No colo do Pai

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Ainda em relação ao dia de Corpus Christ, venho dar o meu testemunho: Quando o médico que cuidava do meu pai me chamou, eu estava muito cansado, pois tinha passado a noite no hospital, sentado em uma cadeira e com muito frio. O médico estava com lágrimas nos olhos e falou para mim que o meu pai tinha poucos dias de vida. Fui correndo para a igreja tentar "compartilhar" com algúém o meu sofrimento, a minha angústia, porém nimguém tinha tempo (até o padre estava com uma visita), emtão, ouvi uma voz vindo do meu coração: "Me encontre no Santíssimo" (sala onde fica depositada as hóstias consagradas), fui lá, entrei, me ajoelhei e me veio uma música que dizia: "...Jesus quando te vejo no Sacramento da comunhão, sinto o céu se abrir, uma luz a me atingir, esfriando minha cabeça, esquentando o meu coração, Sr. graças e louvores sejam dadas a todo momento, quero de louvar na dor, na alegria e no sofrimento, e se em meio a tribulação eu me esquecer de ti, ilumina as minhas trevas com a tua luz..." Comecei a chorar como uma criança e a voz me dizia: "Poe tua cabeça em meu colo!" Então eu fui consolado pelo próprio Jesus através da sua presença viva na Eucaristia. Meu pai faleceu no dia de Corpus Christ, mas eu já estava forte, não chorei quando recebi a notícia, mas louvei à Deus, por ter me dado aqui na terra um pai que tanto me ensinou e que tanto amei.