Dons e Frutos do Espírito Santo

terça-feira, 14 de junho de 2011
Já que passamos pelo domingo de Pentecostes, que tal estudarmos um pouquinho sobre os dons e frutos que o Espírito Santo nos deu de presente?



Se o Espírito Santo colocou em nós as admiráveis disposições que são os sete Dons (Ciência, Conselho, Entendimento, Sabedoria, Piedade, Fortaleza, Temor de Deus), foi para que déssemos Frutos. "Eu vos escolhi e vos destinei para que vades e deis Frutos, e o vosso fruto permaneça" (Jo 15,16), disse Jesus a seus apóstolos. Esse fruto será tanto mais abundante e saboroso quanto mais docilmente o ramo se deixar podar e limpar pelo Vinhateiro Divino (Jesus), aceitando generosamente os pedidos que Ele nos fizer.

OS FRUTOS DO ESPÍRITO

O Espírito Santo é a água Viva que rega nosso coração, a cada dia, para que possamos produzir seus Frutos. Quais são os frutos?

AMOR: Além de ser um fruto que plantamos em nossos corações é o maior sentimento de dedicação absoluta para com o outro, é se doar totalmente ao outro é o nosso imenso Amor ao Pai.

ALEGRIA: A base desse fruto é o fruto do Amor, Deus nos quer alegres, pois Ele não nos criou para a tristeza, é o prazer de se viver.

PAZ: Com a união do Amor e da Alegria se tem o grande sentimento interno e externo da Paz que Deus nos deixou, é a ausência de medo de culpa a ausência de Guerras.

PACIÊNCIA: Um Fruto que nos dá a qualidade de saber esperar, uma virtude que consiste suportar dores, infortúnios com uma tranqüilidade que só Deus suportou.

LONGANIMIDADE: Um dos Frutos difíceis de entender, pois ele está interligado com a Paciência e a Paz, significa ser magnânimo, grande na alma e generoso, um fruto sobrenatural que é à disposição da alma que nos permite esperar, sem se queixar das amargurar dos planos de Deus de santidade para todos nós. É uma certeza de que se cumprira em nossa alma todos os desígnios eternos de Deus e esta certeza eleva a alma e traz uma Paz que nada pode perturbar.

BONDADE: É simplesmente querer o bem para o outro, mas não basta querer o bem para que o Amor seja eficaz, a Bondade deve nos levar a ter atos concretos para o bem do outro o que nos leva ao fruto da Benignidade.

BENIGNIDADE: É o Amor mostrando compaixão é procurar nunca magoar ninguém, é o ato de fazer o bem sem precisar recompensa por isso.

MANSIDÃO: É o fruto que nos deixa manso perante a Deus, assim nos deixa obedientes para com Deus e seus ensinamentos, a Mansidão nos dá a vontade para suportarmos as contrariedade com suavidade e sem irritação, sem dar amostras de impaciência e muito menos fúria.

FIDELIDADE: É a qualidade de ser fiel, leal, honrado, aquele que não falha, a qualidade de ser verdadeiro, é a uma qualidade sobrenatural que nos inclina a dar ao próximo tudo o que lhe é devido, sob que forma for, é a justiça perfeita, é o que devemos ao próximo, Amor um Amor misericordioso, gratuito, um Amor de boa vontade e um Amor compassivo, um Amor que tem piedade, compaixão.

MODÉSTIA: É um fruto com total ausência de vaidade, total desinteresse de atrair a atenção para si, sobre seus exageros, sobre suas virtudes, Dons ou qualidades, paixão ou beleza, é moderação nas ações e na conduta.

CONTINÊNCIA: É se conter, controle de seus instintos, poder sobre sua própria pessoa, é privar-se dos prazeres tendo assim domínio sobre si.

CASTIDADE: Ao contrário do que muitas pessoas pensam, ser casto não é simplesmente ser virgem (sentido puro do corpo). Ter o fruto da Castidade é ser fiel para com seu dom, para com sua vocação perante Deus, é ser fiel às suas promessas, à sua Fé. Falando no sentido do significado da palavra Castidade, é ser casto se abstendo assim de relações sexuais. Vivemos assim a nossa Castidade em nossa vocação, por exemplo, ser fiel intimamente para com ao Sacramento do Matrimônio, ser fiel para com seu esposo ou esposa, ser fiel ao Sacramento da Ordem, ser fiel para com Deus, é o fruto do Amor agindo em nós, por isso o fruto da Castidade tem que ser vivido e vivenciado.

FRUTOS DA CARNE QUE NÃO PODEMOS TER:

• Fornicação
• Impureza
• Libertinagem
• Idolatria
• Superstição
• Inimizades
• Brigas
• Ciúmes
• Ódio
• Ambição
• Discórdia
• Partidos
• Invejas
• Bebedeiras
• Orgias
• E outras coisas semelhantes (Gl 5,19)

Esses frutos da carne são gerados se colocarmos obstáculos em nossas vidas, esses obstáculos são nossos medos, ressentimentos, amargura, rejeição, falta de perdão, mágoa, etc...

Reflexão: Depois disso tudo que a gente estudou, quais os frutos que queremos escolher para a nossa vida? Os Frutos do Espírito Santo ou os frutos da carne?

(Fonte)